Em crianças

foto_juEste trabalho é muito gratificante para mim, pois atendo muitas pessoas adultas que chegam para tratamento, relatando que sentiam este ou aquele sintoma desde criança, e então penso que, se tivessem tido a oportunidade que estão tendo as crianças que chegam hoje para regressão, quantos deles não teriam necessitado passar por tantos anos de medos, fobias, pânico, depressões, dores físicas e tantos outros sintomas que fizeram, certamente, com que elas deixassem de viver uma vida mais plena e mais feliz.
As Regressões em crianças podem ser feitas em um dos pais, e quando eles se submetem as Regressões à distância para seus filhos (sem a presença da criança no consultório), além do benefício dos desligamentos para a cura de sintomas focais, começam a encontrar a Personalidade Congênita do seu filho(a), o que faz com que possam direcionar-se melhor na sua educação e orientação, com muito maiores possibilidades de ajudar este Espírito em sua proposta de Reforma Íntima.
As Regressões vivenciais em crianças pequenas, com desenhos, fazem com que elas se desliguem de fatos traumáticos do passado, melhorando muito ou curando medos, fobias, timidez, etc., mas não as isenta de que, em sua vida adulta, necessitem passar por fatos que visam aflorar algumas de suas características ainda inferiores espirituais, para sua evolução. A Regressão é um grande auxiliar da Reforma Íntima, não produz a Reforma Íntima por si.
Percebemos neste trabalho com crianças que as famílias estão juntas por muitas vidas, quando vamos trocando os papéis e nos reencontrando, através de resgates kármicos. Nas Regressões, às vezes temos curas e algumas vezes o entendimento de porque estamos juntos. Estes entendimentos, muitas vezes, nos acalmam e nos dão um maior direcionamento para a educação deste Espírito que Deus mandou para ser nosso filho(a). As crianças são Espíritos algumas vezes mais antigos que seus pais, mas se estamos desta vez como seus pais, é porque temos essa capacidade, Deus os confiou a nós, nós escolhemos e aceitamos isso e os nossos filhos também. É um acerto global entre todos nós, que deve ser reconhecido e exercido com amor e responsabilidade.
A Regressão não é mágica e, sim, uma ferramenta muito importante para o processo evolutivo de uma família. Algumas vezes, apenas com 8 a 9 anos uma criança passa a estar mais presente no Plano Terra, e fica então mais aterrada, embora, mais adiante em sua vida, na fase adulta, possa ligar-se a uma situação do seu passado e necessitar fazer novas regressões.

Vejo o nosso trabalho como uma oportunidade de crescimento do Espírito, de evolução, do aprendizado do amor. Vejo a Regressão como um aliado na educação moral de Espíritos reencarnados para uma evolução mútua. Podemos fazer nossas escolhas e optar em aprender pelo amor ou pela dor, mas o tempo em que estamos vivendo aqui na Terra, nos dá a oportunidade de começarmos a aprender pelo amor, não o amor do chakra umbilical mas o amor incondicional, e de recordarmos que estamos juntos para a evolução espiritual, nossa e de todos, para um dia voltarmos a ser Luz e Amor.